Escolha uma Página

Os vazamentos são sempre um grande problema, quando ocorrem, para os usuários de um imóvel. Representam transtornos financeiros e, acima de tudo, um grande desconforto. Na verdade, simples vazamentos em âmbito doméstico também podem gerar problemas ao meio ambiente.

Em se tratando de vazamento de esgoto industrial, então, a situação é ainda mais complicada. Efluentes industriais podem ocasionar prejuízos ao meio ambiente muito grandes quando atingem fontes de água, no solo ou no ar.

Em uma época em que a o respeito ao meio ambiente e a sustentabilidade é uma das grandes preocupações dos governos, vale a pena entender melhor sobre como esse tipo de vazamento pode impactar a natureza, certo? Leia o restante do texto e descubra mais.

Os esgotos

Os esgotos são definidos como resíduos líquidos que, depois que os produtos são usados pelas pessoas, têm suas características alteradas.

São divididos em 4 grupos principais:

  1. sanitários;
  2. hospitalares;
  3. agropecuários;
  4. industriais.

A indústria e os efluentes

O setor industrial usa muita água nas operações diárias, seja para efetuar limpezas, seja para criar novos produtos. É a partir daí que surgem os efluentes, os quais podem ter consequências graves quando lançados diretamente no meio ambiente. É necessário que sejam direcionados a estações de tratamentos especializadas, as ETEs (Estações de Tratamento de Efluentes).

Por isso, existem decretos rigorosos nas esferas federal, estadual e municipal com a finalidade de limitar a carga poluidora oriunda das indústrias.

A Resolução nº 430/2011 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente) determina sobre padrões, diretrizes e condições acerca do lançamento dos efluentes industrias em corpos de água receptores.

Um vazamento de esgoto industrial pode provocar mau odor, entupimento, transbordamento, retorno, riscos ao meio ambiente e à saúde principalmente quando contém elementos químicos ou metais.

Os tipos de efluentes industriais

Agora apresentaremos as categorias de efluentes industrias mais importantes e falaremos sobre os problemas que podem causar em caso de vazamentos:

  1. água de lavagem;
  2. água residuária;
  3. efluentes industriais propriamente ditos;
  4. lodo líquido;
  5. chorume de aterros classe II.

A água de lavagem

Esse é o efluente resultante do uso da água para a lavagem do piso da fábrica, por exemplo. Podem conter óleos, graxas e resíduos de elementos utilizados na produção.

A água residuária

Esse efluente é diferente da água de lavagem, por ser um subproduto resultante da produção de resinas ou ainda do processo de tingir tecidos com pigmentos de natureza orgânica. Na maioria das vezes contém produtos químicos ou resíduos de elementos utilizados na produção.

Os efluentes industriais

Eles provêm das operações de limpeza e descontaminação de equipamentos, em processos de testes de corantes e controle de qualidade, em tanques de absorção de partículas de materiais na fase de pós-tratamento físico-químico de produtos, entre outras coisas. De uma maneira geral todos os resíduos líquidos são efluentes industriais.

O lodo líquido

O lodo líquido resulta da degradação biológica dos esgotos nas ETEs (Estações de Tratamento de Efluentes). O lodo é um resíduo gerado pelas Estações de Tratamento de Efluentes.

O chorume de aterros

O chorume não está associado de forma direta às atividades industriais ou de outras empresas, mas ainda assim é classificado como um efluente. Trata-se do subproduto originário da decomposição de materiais orgânicos nos aterros sanitários.

O vazamento de esgoto industrial e seus efeitos

Como os efluentes industriais apresentam características diversas, oferecem riscos de diferentes níveis ao meio ambiente.

O volume vazado também é decisivo para medir o impacto negativo sobre os recursos naturais, incluindo a água de rios, mares, lagoas, lençol freático, o solo, o ar.

Além do mau cheiro, que não só incomoda, mas pode causar doenças, o esgoto industrial facilita a proliferação de bactérias, vírus e outros microrganismos nocivos à saúde humana, da fauna e da flora.

O efluente industrial também pode ser muito poluente principalmente quando é composto por elementos tóxicos ou metais pesados.

Mais uma implicação ruim consiste na erosão do solo, a gerar fissuras ou grande rachaduras que permitem a penetração de material contaminado no subsolo. Dessa forma, eles podem alcançar as fontes de água subterrâneas.

A erosão é um processo lento de destruição ambiental, que “mata” o solo e tira suas qualidades orgânicas que viabilizam a fecundidade e o desenvolvimento da flora. Também pode provocar desmoronamentos trágicos.

Quando os resíduos industriais atingem mares e rios, as consequências são trágicas, pois tendem a destruir a fauna e a flora aquáticas, ou seja, as formas de vida que vicejam na água acabam sucumbindo, adoecendo ou sofrendo processos de mutação: peixes, mamíferos, algas, plantas, crustáceos e assim por diante. O resultado é o desequilíbrio no ecossistema aquático.

O vazamento de esgoto industrial ainda pode contribuir para o transbordamento/entupimento de canais de água ou esgoto, criando condições para calamidades urbanas.

Também são efeitos negativos: a acumulação de carga orgânica em excesso, o ajuntamento de elementos tóxicos e materiais pesados e a poluição da atmosfera devido à ação de gases tóxicos, que podem ser letais.

O nível de perigo depende, portanto, da natureza do produto vazado. Mas é fundamental agir prontamente para coibir a ação nociva dos efluentes e, o que é ainda mais importante, trabalhar no sentido de evitar essas tragédias.

As indústrias responsáveis por vazamento de esgoto industrial são duramente penalizadas, pois a legislação é bastante rigorosa nesse sentido.

A manutenção preventiva

Toda indústria deve adotar a manutenção preventiva de seus equipamentos e instalações, a fim de evitar problemas sérios, como os vazamentos em grande escala.

Contar com os serviços de uma empresa especializada em identificar vazamentos é uma forma de se prevenir, economizando dinheiro e poupando o meio ambiente das consequências indesejáveis da poluição industrial. Com uma ação preventiva a indústria não corre o risco de gerar um passivo ambiental que pode comprometer a saúde financeira da indústria no futuro.

Atualmente, existem ferramentas que permitem identificar os pontos exatos em que estão acontecendo vazamentos sem a necessidade de demolir a estrutura, ou seja, sem quebrar paredes, pisos, lajes e assim por diante.

Um dos recursos utilizados é o aparelho que detecta vazamentos através do som (ultrassom), revelando em tempo real as condições das tubulações.

Outro equipamento determina a presença de vazamentos por meio da diferenciação de calor que existe entre uma região e outra. Esse processo é chamado de termografia e também mostra os resultados imediatamente.

A vídeo inspeção permite visualizar a parte interna das tubulações e galerias através de uma câmera especial ou robô que são colocados no interior da tubulação e percorrem toda sua extensão.

O vazamento de esgoto industrial pode, sem nenhum exagero, se tornar um sinistro de grandes proporções, um caso de calamidade pública. Agir com cautela e prevenção é a melhor maneira de a indústria evitar sérios e incalculáveis problemas.

E você? O que pensa sobre esse assunto? Conhece algum caso de vazamento que deseja relatar? Deixe seu comentário e enriqueça o artigo.

0800 7735325

(19) 3258-2447

(19) 99193-6965

[email protected]
Entre em Contato