Escolha uma Página

Todos sabem o quanto os vazamentos são ruins, gerando desperdício de água, aumento nas contas de água e até podem comprometer a segurança do imóvel, afundando o piso ou derrubando paredes.

As causas dos vazamentos variam, mas sempre estão associadas a danos na tubulação, seja em residências, empresas ou indústrias.

Neste artigo, procuraremos responder a uma pergunta pertinente: será que o clima influencia nos vazamentos?

Qual é a relação entre o clima frio e os vazamentos?

As temperaturas baixas podem causar problemas nas tubulações de água, causando vazamentos em grande número.

Os vazamentos podem acontecer internamente, dentro da edificação, ou nas ruas, gerando transtornos e perigos ainda maiores, que envolvem pessoas e veículos.

No inverno e em regiões onde predominam temperaturas mais baixas, como a Região Sul, há chances de ocorrerem vazamentos devido ao frio.

As tubulações

Com as mudanças de temperatura e a chegada de ondas intensas de frio os materiais das tubulações se contraem e estes “movimentos” geram stress nos materiais possibilitando ocorrência de rupturas e consequentemente vazamentos.

Em 26/07/2016, foi publicada uma reportagem sobre o assunto intitulada: “Número de vazamentos de água aumentam com o frio”. Ela tratava do problema de vazamentos na região sul do estado de Santa Catarina. Diferentes bairros da Cidade Azul sofreram com o transtorno.

Tanto a concessionária como os usuários foram prejudicados pela situação. A primeira precisava substituir a tubulação enquanto os consumidores ficavam privados do serviço até que os reparos fossem feitos.

A equipe operacional da Tubarão Saneamento trabalhou com uma demanda 28% maior em vazamentos causados pela rede de água que no mês anterior (junho) no mesmo período. A demanda elevada exigiu que as atividades de manutenção fossem mais intensas, durando de 6 horas da manhã à meia noite, de segunda a segunda. Somente assim, a empresa conseguiu atender às solicitações.

Os canos plásticos

As tubulações antigas, de cano plástico, são mais resistentes. A maior flexibilidade dos materiais “protege” contra rupturas devido a bruscas mudanças de temperatura porém, com o tempo, os tubos ficam mais enrijecidos causando maiores problemas.

Em alguns locais, a água que vem dos rios ou poços fica acumulada nos reservatórios antes de ser direcionada para as redes de distribuição, contribuindo para deixá-la em uma temperatura que pode ser até inferior à temperatura-ambiente.

As chuvas

Outro risco é a chuva. Em certas estruturas, como as paredes, o contínuo choque com as águas pluviais pode resultar em infiltrações. Por isso, é importante recorrer a impermeabilização.

A impermeabilização pode ser aplicada, não apenas em paredes, mas na laje, no piso na piscina e em reservatórios de água.

A tubulação de gás

Para entender mais a fundo como o clima influencia nos vazamentos, convém falar ainda sobre as tubulações de gás.

Um vazamento de gás é pior em ambientes fechados, na ausência de ventilação, renovação ou exaustão.

Nesse caso, o ambiente fechado gera uma pequena atmosfera própria, saturada dos gases originados do vazamento. A concentração de oxigênio pode alcançar valores bem inferiores a 21%, que é o percentual em ele que se encontra na natureza.

No inverno, a criação dessa atmosfera danosa é ainda maior porque as janelas costumam ficar fechadas, o que impede a comunicação da parte interna do imóvel com o oxigênio externo.

Qual é a relação entre o clima quente e os vazamentos?

É preciso também considerar a possibilidade de vazamentos durante a predominância de temperaturas mais elevadas.

A pressão na rede de distribuição

Para comparar com o artigo citado mais acima, que diz que os vazamentos tendem a aumentar nos dias frios, vamos citar outro texto, intitulado “Vazamentos de água podem aumentar no verão; saiba como identificá-los e preveni-los”, publicado no dia 23/01/2019. Esse texto fala que, como o consumo de água é maior no verão, é preciso aumentar a pressão na rede de distribuição, o que contribui para a ocorrência de vazamentos.

Nesse caso, há dois tipos de rompimento: o da rede e o da ligação. Os rompimentos de rede são mais prejudiciais porque são maiores e alcançam uma quantidade maior de usuários, além de causarem maiores desperdícios. Por esse motivo, o rompimento de rede é sempre priorizado.

Os danos causados pelo calor

O calor gera a dilatação dos corpos. Quanto mais intenso o calor, maior será a dilatação.

Os materiais usados na fabricação de tubos também estão sujeitos à dilatação. Alguns deles, que podem não ser muito resistentes ou que já estão muito desgastados, podem trincar ou rachar, gerando vazamentos e infiltrações.

A piscina

Em dias muito quentes, a água da piscina pode estar sendo evaporada ou vazando. É preciso tomar cuidado na análise. A evaporação reduz o nível de água em, aproximadamente, três milímetros por dia, o que gera cinco centímetros na semana. Durante o clima quente, a evaporação pode ser até maior, considerando a intensidade da radiação solar. A redução do nível de água pode passar dos dez milímetros em dias mais quentes e secos principalmente com a ocorrência de ventos na área da piscina.

Para saber se a piscina está vazando, pode-se fazer um teste. Mede-se o nível de água da piscina durante 24 horas e, ao mesmo tempo, o nível de água colocada em um balde que deve permanecer mergulhado na piscina porém sem trocar água com a piscina. Caso a variação no nível de água da piscina for maior do que a variação de nível do balde, a piscina apresenta vazamento. Caso as variações de nível sejam iguais na piscina e no balde a piscina perdeu água apenas por evaporação.

 

Geralmente não é muito simples identificar um vazamento na piscina, necessitando de técnicos especializados e equipamentos específicos para isso.

O melhor, portanto, é chamar uma empresa especializada para detectar com precisão por meio de equipamentos modernos. Esses equipamentos incluem o ultrassom, o aparelho de termografia e a câmera de vídeo-inspeção.

Vale lembrar ainda que o sol causa ressecamento em materiais como vinil e fibra de vidro. O ressecamento deixa a piscina mais vulnerável a rachaduras e vazamentos.

Então, afinal, o clima influencia nos vazamentos?

Diante de tudo que foi explicado, percebe-se que o clima influencia nos vazamentos. Mas fica claro que eles podem ocorrem em qualquer tempo, embora por razões diferentes.

A retração e a dilatação dos corpos é uma delas. A primeira acontece nos tempos frios e a segunda é característica dos dias quentes.

A principal consequência é a danificação do encanamento e o vazamento de água.

Ao saber que o clima influencia nos vazamentos, é bom tomar medidas que ajudem a reduzir esse risco, como a impermeabilização, o uso moderado da água no verão, a proteção de materiais contra o calor e o sol e assim por diante.

Agora que você sabe mais sobre assunto, ajude outros leitores compartilhando este post nas redes sociais!

0800 7735325

(19) 3258-2447

(19) 99193-6965

[email protected]
Entre em Contato