Escolha uma Página

O canteiro de obras é um espaço em que, invariavelmente, restam elementos que devem ser descartados ao final de tudo. Nem sempre eles são convenientemente descartados e acabam obstruindo outros espaços, inclusive as tubulações. Muitos elementos obstrutivos tornam-se grandes problemas quando alcançam as redes de água pluvial e de esgoto.

É por isso que se deve realizar uma limpeza quando a obra está concluída e durante sua própria execução, eliminado os resíduos à medida que aparecem. É importante não deixar tubulações “abertas” durante a obra para que detritos não caiam no seu interior.

Outra dica importante é aplicar técnicas “enxutas” de construção, as quais buscam prevenir ao máximo os desperdícios, facilitando a limpeza e o acúmulo de elementos obstrutivos.

A inspeção das tubulações por vídeo-câmera, feita por meio de uma empresa especializada, ajuda a evitar e resolver esses problemas. Ela permite identificar obstruções antes que os canos sejam usados. Com a técnica, é possível avaliar o estado interno das tubulações, definir o traçado da rede de tubulações, identificar as caixas de passagem enterradas e outras coisas.

A seguir, mostramos 8 tipos de obstruções pós-obras!

1.  O cimento/concreto (argamassa)

Sempre restam pedaços de cimento durante o trabalho de construção. Eles caem do reboco ou escorrem pelo chão ou quando as ferramentas são lavadas ao final da jornada.

O cimento usado nas construções é o resultado da mistura da areia com o aglomerante em pó vendido em sacos, que é o cimento propriamente dito. A mistura dele com a areia forma o que, adequadamente, chamaríamos de argamassa.

Tanto no estado sólido (bloquinhos) como no estado líquido (misturado com água e outros elementos), o cimento pode obstruir os canos, dificultando a passagem normal da água. Em estado líquido, ele pode se acumular e formar crostas sólidas na parte interna da tubulação.

Bloquinhos de concreto também eventualmente causam obstrução, considerando que o concreto nada mais é que o cimento misturado com água e combinado a agregados. Sem as devidas providências, em médio ou longo prazo, os problemas podem aparecer e serem agravados.

2. O gesso

O gesso é outro material que pode se transformar em uma das obstruções pós-obras. É usado principalmente como forro e para levantar divisórias. O gesso pode bloquear tubulações porque também escorre das ferramentas de trabalho depois que são lavadas.

Ele também pode se acumular no interior dos canos e gerar problemas para a passagem da água.

3. As tintas e os vernizes

São materiais muito utilizados nas construções e reformas. As tintas são aplicadas nas pinturas de paredes, portões, portas, janelas e outros artigos da obra. Trata-se de um líquido mais denso e normalmente de cheiro forte, embora hoje em dia já existam tintas atóxicas.

O verniz é aplicado sobre a madeira, em portas, janelas e móveis, como um tipo de conservante e revitalizador, deixando a superfície brilhante.

São substâncias que também podem escorrer pelo piso e alcançar os canos, solidificando-se em seu interior.

4. O rejunte

O rejunte é outro tipo de argamassa. É usado especialmente nos revestimentos de piso para calafetar as placas de cerâmica ou porcelanato entre si.

Alguns tipos podem necessitar de um produto de limpeza específico. Sempre é preciso remover o excesso. E tal excedente pode representar ameaça ao encanamento, se não tiver o descarte correto.

Atingindo as tubulações, ele tende a se acumular e se solidificar, como acontece com o cimento, o gesso, as tintas e os vernizes.

Quando os produtos podem ser facilmente levados pela água que atravessa os canos, não representa grande contratempo. Mas, a partir do momento em que ele permanece acumulado, a formar crostas, ou é muito pesado para ser carregado, as obstruções pós-obras podem ocorrer e causar prejuízos financeiros e incremento de trabalho.

5. Os plásticos

Os artigos plásticos também podem causar entupimentos nas tubulações. Em uma obra ou reforma, eles podem aparecer, por exemplo, envolvendo alguns produtos. Se forem jogados indiscriminadamente no chão, os plásticos também podem alcançar algum tubo de água e criar transtornos.

Os plásticos levam, em média, 450 anos para se decompor. Por isso, não são considerados materiais sustentáveis.

Se eles se juntarem a algum outro elemento no interior da tubulação, a situação pode ficar ainda pior. O correto é jogá-los diretamente na lixeira, agindo de forma preventiva para não ter que lidar com os entupimentos depois.

6. A areia

A própria areia usada na produção da argamassa pode se tornar um elemento obstrutivo se atingir os canos em grande quantidade.

A areia é formada por minúsculos grãos que são facilmente levados pela água. Porém, ela também pode formar montículos resistentes que se tornam um empecilho para a passagem fluida da água.

7. O Entulho

Entulho é o nome dado, geralmente, ao conjunto de materiais sólidos que sobram depois de uma demolição ou aos restos de tijolos que não são aproveitados quando se ergue qualquer obra de alvenaria.

O entulho pode ser formado por pedaços de tijolos, britas, partes de paredes e de outras estruturas derrubadas, blocos de concreto e/ou cimento, areia, lixo em geral que deverá ser descartado ao final da obra.

Esses elementos acabam criando problemas para a passagem de pessoas e de veículos quando ficam muito tempo amontoados na rua. E se alcançarem redes de água e esgoto também gerar muitos transtornos.

Por se tratar de uma combinação pesada de materiais, o entulho pode até causar danos físicos nas instalações hidráulicas, rompendo ou criando rachaduras e fissuras nos canos.

Para a remoção desse entulho, os construtores costumam usar caçambas, carroças ou carros de mão, dependendo de sua quantidade.

8. O solo escavado

O solo escavado também pode figurar entre as obstruções pós-obras. Quando se tratam de construções completas, com a preparação dos alicerces e a necessidade de escavar o solo em diferentes pontos, a terra também se torna lixo que deve ser descartado. Trata-se de lixo orgânico.

No solo escavado, podem se fazer presentes restos vegetais e minerais e até formas de vida. Esse entulho pode cair em tubulações, provocando entupimentos. Trata-se de material pesado que, misturado à água, pode se espalhar, gerando obstruções em diferentes partes da canalização.

É preciso ter cuidado especial com as curvas, nas quais o acúmulo de resíduos podem facilmente transtornar a passagem da água, de maneira a impedir que ela continue seu trajeto pela rede.

As obstruções pós-obras são um problema que deve ser tratado de forma preventiva. A análise dos tubos com recursos especiais é uma maneira de se certificar que as instalações hidráulicas estão realmente livres de obstáculos.

A LEAK Inspection reúne soluções que permitem uma análise interna das tubulações. Aproveite e siga a LEAK Inspection nas suas redes sociais: no Facebook e no Youtube!

0800 7735325

(19) 3258-2447

(19) 99193-6965

[email protected]
Entre em Contato