Escolha uma Página

Todos sabem o quanto os vazamentos podem causar problemas, gerando grandes prejuízos financeiros e até ameaçando a segurança da edificação e dos seus usuários. Mas eles podem ir muito além de afetar as construções, estendendo seus riscos à própria natureza.

Muitas pessoas talvez não reflitam sobre o assunto, mas um vazamento pode causar sérios danos ao meio ambiente, afetando vidas animais e vegetais e do ser humano em geral.

Neste post, mostraremos quais são os impactos de vazamentos no meio ambiente. Leia o artigo e entenda melhor sobre o assunto!

A erosão do solo

Erosão é o nome dado ao processo de desagregação e remoção de partículas do solo ou de fragmentos de rochas resultantes da atuação em conjunto da gravidade com a água, gelo, vento ou organismos.

Nos centros urbanos, as possibilidades de erosão aumentam em alguns pontos devido à ausência da proteção vegetal que serve de revestimento ao solo.

O vazamento de água, dependendo de suas proporções, pode iniciar um processo de erosão na própria casa e em terrenos adjacentes, como o quintal. Pode afetar também as construções vizinhas. Se for percebido de imediato, ele pode ser contido, de modo a evitar situações piores.

Lembre que água se infiltrando continuamente por baixo do piso pode provocar, depois de algum tempo, a instabilidade do solo e desabamentos. Vazamentos muito violentos podem erodir o solo em um período de tempo muito curto. É o caso, por exemplo, de vazamentos industriais.

A contaminação do solo

Os impactos de vazamentos no meio ambiente também envolvem a contaminação do solo. Ainda que a água somente não seja responsável por essa contaminação, ela pode vir acompanhada de dejetos (resíduos fecais e urina) que prejudicam a composição química do solo, eliminando parte de seus nutrientes.

Da mesma forma que a erosão, a contaminação também pode deixar a camada superficial da crosta terrestre parcialmente ou totalmente estéril, impedindo assim o desenvolvimento saudável dos vegetais, que servem de alimento para os homens e os animais.

Se os vazamentos forem de substâncias tóxicas, os estragos tendem a ser ainda mais graves, podendo causar a “morte” do revestimento vegetal e do próprio solo. Essas substâncias são mais comuns em indústrias e laboratórios.

A contaminação do lençol freático

O lençol freático é a superfície que separa a zona em que a água penetra no solo (saturação) da zona superficial em que a ar penetra nele (aeração). Abaixo do lençol freático, a água subterrânea corre livremente, formando um reservatório que recebe a água das chuvas, dos rios, das neves derretidas e dos lagos.

Da mesma forma que as águas pluviais e da neve se infiltram e alcançam o lençol freático, a água e os produtos oriundos de vazamentos também podem alcançá-lo.

Os dejetos industriais ou mesmo domésticos (a água da fossa ou da caixa de gordura, por exemplo) podem penetrar profundamente em algum terreno, indo contaminar as águas subterrâneas.

São elas que, aflorando, podem formar nascentes de rios e lagos ou os chamados “olhos d’água”. Os poços extraem água dos lençóis aquíferos subterrâneos. É possível imaginar as consequências quando vazamentos afetam essa região abaixo da superfície.

A poluição do ar e das águas

Quando existem vazamentos de produtos químicos e de outras substâncias tóxicas, incluindo o petróleo, outros recursos naturais, como a água e o ar, também podem ser afetados.

Um dos principais vilões nesse sentido é o petróleo e seus derivados. Ele causa uma diversidade de efeitos nocivos aos organismos do mar. São comuns as notícias relatando desastres que envolvem o vazamento de óleo que atinge o mar: peixes e mamíferos, bem como a flora aquática, morrem ou ficam contaminados pelo produto.

O plâncton é a primeira espécie que sofre com a poluição por petróleo. Servindo de alimento para muitos peixes e baleias, esses acabam se envenenando e morrem.

A maré negra é um fenômeno resultante da poluição marinha por petróleo. Trata-se da macha criada pelo óleo sobre a superfície das águas, bloqueando a passagem da luz solar, o que impede as algas de realizarem o processo de fotossíntese. Consequentemente, o volume de oxigênio fica bem mais reduzido, causando a morte dos seres vivos.

Por causa desses impactos de vazamentos no meio ambiente, as indústrias e outras empresas responsáveis pelo sinistro são severamente penalizadas, pagando multas muito altas.

Algumas substâncias também podem contaminar o ar, promovendo o aparecendo de doenças ou mal-estar. Instalações sanitárias, por exemplo, quando têm vazamentos, além de contaminarem o solo, trazem mau cheiro, favorecendo o desenvolvimento de agentes patológicos, como insetos que disseminam vírus e bactérias.

Os vazamentos de esgoto e de gás

O esgoto é a água originada da água do banho, da limpeza das roupas, pratos, da descarga do vaso sanitário. Esses dejetos correm pelas instalações sanitárias.

Os esgotos domésticos são os das residências. Aqueles formados pelas industrias são os esgotos industriais. E há também as águas das chuvas, que não podem ser jogadas na rede de esgoto.

Entre as doenças que os vazamentos de esgotos podem causar, depois de contaminar o solo, o ar e a água, são variadas: giardíase, poliomielite, hepatite A, disenteria amebiana, diarreia por vírus, febres tifoide e paratifoide, ascaridíase (popular lombriga), teníase, ancilostomíase (popular amarelão), cisticercose, esquistossomose, filariose (popular elefantíase) e outras.

Em condomínios e indústrias, é comum a canalização do gás de cozinha e de outros gases respectivamente. Os vazamentos de gás podem causar incêndios e explosões que afetam o meio ambiente, bem como a vida e a saúde das pessoas.

Os vazamentos: casos reais de poluição ambiental

Para exemplificar o que vem sendo explicado, considere alguns casos mais graves que ilustram os impactos de vazamentos no meio ambiente. Em 1984, um vazamento em uma indústria de agrotóxicos na cidade de Bhopal (Índia) lançou no ar 40 toneladas de gases venenosos, causando a morte de mais de duas mil pessoas e deixando outras com sequelas na visão e no coração.

Ainda em 1984, vazamentos em dutos subterrâneos da Petrobrás liberaram 700 mil litros de gasolina nas imediações da Vila Socó (Cubatão, SP). Houve incêndio e a morte de quase cem pessoas.

Em 2011, aconteceu o vazamento de óleo em uma empresa americana (Chevron), contaminando a Bacia de Campos e matando muitos animais. A empresa foi multada em R$ 60 milhões de reais pelo Ibama e foi obrigada a pagar R$ 95 milhões ao governo como indenização pelos danos no meio ambiente. 

Em 2018, muitas áreas do município de Barcarena, no estado de Belém do Pará, foram contaminadas pelo vazamento de rejeitos de bauxita e soda cáustica, oriundos da refinaria Hydro Alunorte. Os efluentes invadiram e contaminaram a área ambiental. 

Temos visto notícias de bairros inteiros de nossas cidades com falta de água devido a reparos de vazamentos na rede de distribuição de água causando, além dos transtornos da falta de água, erosões e danos no pavimento e às vezes em imóveis próximos.

Por isso, seja, em casa, na empresa, na indústria, o ideal é precaver-se, evitando os riscos de impactos de vazamentos no meio ambiente com atitudes preventivas. Contrate uma empresa especializada na detecção de vazamentos, com equipamentos modernos que analisam e dão resultados em tempo real, sem precisar danificar estruturas, como pisos e paredes.

Está com problemas de vazamentos? A Leak Inspection é uma empresa especializada em detectar vazamentos de água, esgoto, gás, dejetos industriais através de modernos equipamentos (ultrassonografia, termografia, câmera de vídeo-inspeção). Aproveite e curta sua página no Facebook e veja outros textos com dicas e soluções.

0800 7735325

(19) 3258-2447

(19) 99193-6965

[email protected]
Entre em Contato